CDH e Jovem Advocacia doam flautas e violão a projeto infantil de musicalização


Membros das comissões de Direitos Humanos e Jovem Advocacia da OAB Roraima entregam hoje (9) doações de flautas e violão ao projeto de musicalização do Instituto Sistema Integrado de Música na Amazônia (Simam), que é voltado para atender crianças e adolescentes carentes.

Os membros das comissões foram demandados pelos profissionais do projeto, que trabalham de forma voluntária para o desenvolvimento das atividades do Simam. O objetivo do Instituto é criar cinco núcleos em Roraima, atendendo principalmente crianças, adolescentes e jovens que estejam em situação de vulnerabilidade, exclusão social e cultural. Atualmente dois núcleos já estão em funcionamento.

Para realizar suas atividades, o projeto precisa de doações e foi assim que o Simam chegou à OAB. Os membros das duas comissões se mobilizaram para adquirir os instrumentos musicais, que foram solicitados pelos responsáveis do projeto. Ao todo, 16 flautas e um violão foram entregues aos alunos do núcleo I, que atualmente funciona em uma sala cedida pela direção da escola municipal Laucides Oliveira, do conjunto habitacional Pérolas do Rio Branco.

Fernando Rodrigues, um dos representantes do projeto, explica que o Simam pretende promover a integração social por meio da música. “O índice de criminalidade envolvendo crianças e adolescentes tem aumentado bastante e o que nos preocupa é o índice de suicídio que também teve o aumento significativo. Portanto, acreditamos que a música é capaz de mudar esses índices. Nosso lema é ‘menos armas e mais música’. As crianças são o futuro da nação e a música é capaz de mudar a vida das pessoas”, pontuou ao agradecer o apoio da OAB Roraima por meio dos membros da CDH e Jovem Advocacia.

Representaram a OAB na entrega dos instrumentos o presidente da CDH, Hélio Abozaglo, o presidente da CJA, Ângelo Peccini, e a advogada Ângria Kartiê Silva, membro das duas comissões.