Comissão da Diversidade Sexual acompanha investigação do homicídio do travesti Vitória

7acce66d40ec90c2d61987b409cbf850_XL
A Comissão da Diversidade Sexual e Direito Homoafetivo, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Roraima (OAB/RR), está acompanhando as investigações em torno na morte da travesti Vitória. O presidente da Ordem, Jorge Fraxe, junto com a presidente da Comissão, Lourdes Icassati, foram esta semana na Delegacia de Homicídio conversar com o titular da pasta, delegado Juraci

Conforme apurou a Comissão, a equipe está trabalhando com várias linhas de investigação. “Há um clamor popular e, principalmente, por parte do grupo LGBT, para que o crime seja esclarecido o mais rápido possível, antes que outras vítimas engrossem as estatísticas”, disse Lourdes.

“Na pesquisa de 2013 feita pelo o grupo GGB da Bahia, o Estado de Roraima figura em 1º lugar como sendo o Estado brasileiro mais perigoso para os homossexuais, com 6,15 homicídios para cada 1 milhão de habitantes”, complementou Lourdes.