Ex-Ministro da Justiça participa de solenidade de entregas das carteiras da OAB em Roraima

Mais 21 novos advogados receberam carteiras em solenidade realizada nesta sexta-feira, 5, no prédio da Caixa de Assistência dos Advogados de Roraima (CAARR), sede provisória da Seccional de Roraima. A cerimônia foi prestigiada pelo advogado José Eduardo Cardozo, ex-Ministro da Justiça e ex-Advogado Geral da União que cumpre agenda no estado.

Eduardo Cardozo integrou a mesa de honra à convite do presidente do Conselho Seccional, Ednaldo Vidal, e fez o discurso de boas vindas aos novos profissionais da advocacia inscritos na OAB/RR.

O trabalho ético, de respeito e lealdade aos demais, foi destaque no discurso de Eduardo Cardozo que enfatizou as palavras do jurista brasileiro Heráclito Sobral Pinto, diante do arbítrio no Governo Vargas de que “A advocacia não é profissão para covardes”. E destacou que os advogados e advogadas devem ter a coragem de enfrentar o arbítrio onde quer que ele se ponha, não importando de onde ele venha, seja de togados ou não togados, do poder político ou econômico.

“O advogado tem o dever profissional de expor sua própria profissão porque a nossa missão, a nossa profissão significa lutar pelo estado democrático de direito, atuar onde há arbítrio. Em Estado que é feito por leis, nós somos a expressão de que as leis devem ser aplicadas por um judiciário autônomo e independente. Nós somos a garantia central contra a injustiça que o Estado possa vir a perpetrar contra os cidadãos de bem”, declarou.

Cardozo fez menção ao pensamento do filósofo francês Montesquieu de que “Todo homem que detém o poder tende dele abusar, e é necessário que o poder limite o poder”. “E o advogado faz parte do poder que limita o poder. O nosso Estado de Direito precisa de vocês. Sejam leais ao Estado de Direito e a vida poderá lhe trazer problemas, é fato, mas quando deitarem vocês estarão com suas consciências tranquilas, porque terão cumprido o seu papel profissional e dirão: Eu sou advogado, eu defendi o direito!”, complementou.

O presidente da OAB/RR, Ednaldo Vidal, ressaltou o poder da ética nas relações profissionais. Que a profissão é de combate, o caminho é para a conciliação e a defesa das prerrogativas deve ocorrer com altivez por todos. “Não adianta termos as melhores intenções se não conhecemos os nossos direitos. Precisamos acima de tudo conhecer onde começa e onde eles terminam. E eles jamais podem ser restringidos, principalmente, quando está ali a defesa do Estado democrático de direito. Lembrem-se que a defesa das prerrogativas reverte-se em defesa da sociedade”, declarou.

“Vocês têm um novo endereço em Roraima. A OAB estará sempre de portas abertas, façam uso desta Casa, que é de vocês. Somos a quarta maior família mundial, a família da advocacia. E onde quer que os senhores estejam, saibam que a OAB será sempre a trincheira dos senhores”, finalizou.
Compuseram a mesa durante a solenidade a vice-presidente da OBA/RR Clarissa Vencato; a secretária-geral, Éllen Eurídice Cardoso; o secretário-geral adjunto e corregedor, Cláudio Belmino; o procurador estadual de Defesa das Prerrogativas, Francisco das Chagas Batista; o presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas, Vinícius Guareschi; o presidente da Comissão de Apoio a Advocacia Iniciante, Illo Augusto dos Santos Filho; a vice-presidente da Comissão de Apoio a Advocacia Iniciante, Paula Sá; o presidente da Comissão de Prática Forense, Marcelo Freitas; o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Hélio Abozaglo; a presidente da Comissão de Esportes e Qualidade de Vida, Eudyfla Nogueira e o juiz eleitoral, Francisco Guimarães.

Fonte: OABRR